Mar del Plata

Información General

Consulta Multiple CONSULTAR
Todos
História

OS PRIMEIROS POVOADORES Os primeios povoadores ocuparam  a zona onde hoje  levanta-se a cidade de Mar del Plata (a qual anteriormente foi conhecida baixo os nomes de Costa Galana; Lobería Chica; Región del Vulcán e Punta Lobos, entre outros) foram as tribus indígenas dos indios chamados pampas cuyo modo de vida se conformava na caça de animais e na recoleção de frutos que obtinham durante seus desplazamentos pela região.
Nuestra Señora del Pilar
Autor: mardelplata.com

O primeiro espanhol que teve contato com as costas marplatenses foi Fernando de Magallanes, que em fevereiro de 1519 batizou Punta de Arena Gordas à atual Punta Mogotes. Por sua parte Juan de Garay realiçou a primeira entrada por terra entre 1581 e 1582; mas nenhuma destas dois expedições deixou uma povoação permanente. Quens realizaram o primeiro intento, foram os pais jesuitas Matías Strobel; Tomás Falkner e José Cardiel, os quais em 1747 establecem uma misão jesuítica a beira da Lagoa "Las Cabrillas" (hoje conhecida como Laguna de los Padres), dito establecimento recebeu o nome de Nuestra Señora del Pilar e sua povoação alcanzou o número de 1200 indígenas vivendo em seus aoredores. A existência da misão foi efímera, já que dada a hostilidade das tribos que não estavam incorporadas à vida da misão e ante a pérdida de influência da Ordem, os jesuitas abandonaram as instalações o 1° de setembro de 1751.

O SALADEIRO / A CHARQUEADA

Em 1857, um consorcio brasileiro-português - cuJo representante era Coelho de Meyrelles -, adquere terras nesta região e instala um saladeiro. Dito establecimento provocou um devagar e progressivo troque na fisonomía da região, já que aoredor do mesmo se concentrou um pequeno núcleo de povoação.
A pranta manufatureira do saladeiro ubicava-se na desembocadura do arroio Las Chacras, perto à atual praia de Punta Iglesia; assimesmo se instalou um galpão na maçã delimitada atualmente pelas ruas Luro, Corrientes, Diag. Alberdi e Santa Fé, e na frente se constrói um grande curral de "palo a pique". A povoação em torno ao saladeiro, començou a ser chamada "Puerto de la Laguna de los Padres".
El Saladero
Autor: mardelplata.com



O produto final que se elaborava no saladeiro era o tasajo, que consistía em trozos de carne de uns 4 cms. de espessor, que previo oreado de umas horas ia a depósitos de salmoura por um tempo breve; posteriormente  apilava-se durante uns 50 días, durante os quais permanecía ensolarando-se; uma vez finalizado o processo, este produto era almacenado a granel na bodega dos navios sem nenhum tipo de envase e enviado a Brasil e Cuba onde era utilizado como alimento de escravos.

Por diversos motivos, como a progressiva decadência da atividade saladeril, o negócio não pôde continuar e à morte de Coelho de Meyrelles influiu já que uma parte de suas terras foi adquirida por um ator fundamental na constitução da cidade de Mar del Plata: Patricio Peralta Ramos.

O POVO DE MAR DEL PLATA

Quando Patricio Peralta Ramos se fez cargo das terras de Coelho de Meyrelles, inicia o 14 de novembro de 1873 as gestiões ante o governo da provincia para que se reconozca a existência de um povo chamado "Puerto de la Laguna de los Padres" em terrenos de suw propiedadr .

Esta solicitude teve uma resposta favoravél e o 10 de fevereiro de 1874 o governador da provincia de Buenos Aires, Mariano Acosta, expede o decreto onde reconhece ao novo povo dentro do Partido de Balcarce, o qual recebe a pedido de seu fundador o nome de Mar del Plata.

O 15 de outubro de 1879, o governo provincial autoriza a crear o Partido de Gral. Pueyrredón (produto de uma divisão do Partido de Balcarce).

Um acontecimento que influiu positivamente no deserrolamento do povo de Mar del Plata foi a chegada em 1877 de Pedro Luro, quem  tomou conta do saladeiro, a grasería,  e instalou um moinho e constrói um novo muelhe; o que deu um decissivo impulso à agricultura.
El Pueblo de Mar del Plata
Autor: mardelplata.com

A VILA TURISTICA

Com a chegada do ferrocarril, o 26 de setembro de 1886, o povo de Mar del Plata se foi transformando num centro urbano moderno. Este mundo urbano em formação, atraiu uma corrente de povoação que foi gestando uma sociedade permanente que habitava todo o ano.

Paralelamente, desde fins do século passado e até os anos ‘30, Mar del Plata também foi um balneário de élite. as familias ricas tomavam suas ferias na cidade desde o mes de novembro e permanecíam até Semana Santa; o qual generou que ao lado da sociedade que residía permanentemente na cidade, se fosse gestando outra de caráter "temporário" produto da afluência de veraneantes ao setor balneário.
La Villa Turística
Autor: mardelplata.com


Até a década do ‘30 o maioria dos veraneantes chegavam desde a cidade de Buenos Aires pelo Ferrocarril do Sul

Com o impulso ferroviário, se construiu o Hotel Bristol na temporada 1887-88, ubicado em Entre Ríos e Av. Luro; logo disto, rápidamente foram aparecendo os hotéis sobe a costa, como assim também os chalets e mansões da élite veraneante, que foram povoando a lomba recostada sobe o mar entre a Praia Bristol e o Torreón del Monje. Algumas delas sobrevivem na atualidade baixo a jurisdição da Perfeitura, como chalet de Ana Elía Ortiz Basualdo, ubicado na Av. Colón e Alvear (atualmente museu de arte Juan Carlos Castagnino); a casa de Victoria Ocampo, ubicada na maçã delimitada por Matheu, Lamadrid, Arenales e Quintana; ou a fazenda de Emilio Mitre, na maçã delimitada por Matheu, Lamadrid, Formosa e Las Heras (atualmente Arquivo Histórico Municipal) .

Não todos os veraneantes desta etapa realizavam semejante ostentação, setores da costa como La Perla, albergavam a pessoas que não eram ricas ou com uma vida social não tão intensa.

Na década do ‘20, a medida que a afluência de veraneantes foi maior, alguns membros da élite começaram  êxodo hacia o sul da cidade, instalandos-se em Playa Chica e Playa Grande, mais alá de Cabo Corrientes até o Golf.

O ámbito de reunião de dito grupo esteve concentrado no Clube Mar del Plata inaugurado em 1908 e ubicado na Av. Luro entre Bv. Marítimo e Entre Ríos.
Mar del Plata
Autor: mardelplata.com